Ministro do Desenvolvimento Regional sobrevoa cidades afetadas pela chuva no ES

11

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, esteve no Espírito Santo neste domingo (26) e sobrevoou os municípios atingidos pela chuva, junto com o governador Renato Casagrande e outros membros no governo.

O governo federal reconheceu o decreto de estado de calamidade pública para quatro cidades. Nesta quinta-feira (30) será apresentado um relatório sobre os danos nos municípios prejudicados pelo temporal e Casagrande deverá pedir o valor necessário para ajudar nas obras de reconstrução.

O Ministro Gustavo Canuto explicou que o governo federal tem uma quantia de R$ 90 milhões disponível para uso emergencial de socorro e atendimento às vítimas, que poderia ser usado por Espírito Santo e Minas Gerais, mas Casagrande explicou que essa verba não é necessária para esse fim.

Agora, o Espírito Santo fará um levantamento dos estragos nas cidades afetadas pelas chuvas e do dinheiro necessário para obras. Na quinta-feira (30), o ministro deve retornar ao Estado e o governador deve pedir o valor necessário para as reconstruções.

Casagrande disse que nesta segunda-feira (27) os trabalho nos municípios serão de socorro às vítimas, limpeza das cidades e desobstrução das estradas.

Números da chuva

consequência das fortes chuvas que atingem o Estado desde o dia 17 de janeiro. A informação está no Boletim da Defesa Civil Estadual divulgado no início da noite deste domingo (26). O número vem aumentando de acordo com as apurações do Corpo de Bombeiros nas localidade afetadas.

Na atualização do boletim consta ainda que 18 municípios estão em alerta máximo para alagamentos e deslizamentos de terra. Quarenta e três estão em alerta moderado. No total, 49 estão com algum tipo de alerta vigente, o que representa 62% das cidades do Espírito Santo.

Desde que as chuvas começaram, nove pessoas morreram, incluindo duas crianças. Três vítimas que estavam desaparecidas em Castelo foram encontradas com vida neste domingo, segundo a Defesa Civil. No total, 5.668 pessoas estão desalojadas e 3.246 estão desabrigadas em todo o Estado.

Fonte: g1