Deputado estadual-ES alerta para corrupção em rotativos dos municípios do Estado

168
Deputado Enivaldo dos Anjos

“Nota zero para o prefeito de Guarapari, que está voltando com o rotativo e voltando com um sistema de rotativo que será mais um fracasso e só serve para explorar a população”. Foi assim que o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) encerrou seu discurso em que condenou o anúncio de que a Prefeitura de Guarapari está com processo em andamento para terceirizar o estacionamento rotativo na cidade.

“Já disseram que vão cobrar 2 reais por hora. Por mais que se diga há falta de vagas, que as pessoas do comércio monopolizam as poucas vagas e que se precisa retomar o controle do espaço público, com o que concordo, não posso aceitar a terceirização. Se tem interessado do setor privado é porque dá lucro, se dá lucro, por que o município não assume o serviço? Simples: é porque tem alguém levando vantagem. Toda terceirização na área de trânsito é um roubo”, disse Enivaldo.

O deputado desafiou os gestores de estacionamentos rotativos a provarem o contrário e lembrou o trabalho da CPI do Guincho na legislatura anterior: “Na CPI do Guincho não conseguimos alcançar uma justificativa para se terceirizar esses serviços de estacionamento rotativo, porque, se ele é necessário, que o município faça administração direta para aumentar sua receita?”.

Enivaldo dos Anjos foi além: “Sabemos que essas terceirizações são mafiosas e não existe nenhum serviço terceirizado honesto no trânsito. A Justiça capixaba chegou a condenar três oficiais da PM porque conseguimos comprovar que houve conluio entre autoridade e os donos de guincho e pátio de estacionamento”.

Outra área que está no foco de Enivaldo é a coleta e tratamento de lixo: “Vimos em A Tribuna uma matéria grande sobre a terceirização da coleta de lixo e vamos trazer isso para dentro da CPI da Sonegação. É outra área cheia de safadezas e sob suspeita. Alguns casos com pessoas presas em função do que se apurou: superfaturamento e vantagens a terceiros, ou seja, corrupção”.

Enivaldo dos Anjos alertou que a Assembleia tem que fiscalizar esses fatos “porque quem paga é a população. O Brasil é um dos mais caros do mundo para se ter um veículo. Já se compra com 50% de imposto, ou seja, você paga o dobro do que pagam os norte-americanos. Paga licenciamento e IPVA todos os anos, tem que ter seguro, ter CNH passando por auto-escolas também terceirizadas, despachantes, taxas diversas. E ainda tem a indústria da multa sem que o cidadão tenha direito de se defender”.

“Antigamente, para emitir uma multa o guarda tinha que abordar o infrator para assinar a multa. Se não assinasse, se arranjavam duas testemunhas. Hoje o cidadão só sabe que foi multado depois que a multa chega. E você não consegue mudar isso. Ninguém aguenta mais ter carro por causa desse tipo de tratamento que é dado. Tudo para arrecadar e alimentar a corrupção”, disse Enivaldo.

O deputado salientou que o dinheiro do emplacamento de veículos deveria ser para melhorar estradas, mas citou que as rodovias estão uma lástima: “Se quando são feitas são com o endividamento dos Estados, por que os recursos das taxas nunca chegam ao consumidor? Esse contrato de instalação dos radares do Governo Federal é outra vergonha: 1 bilhão de reais”.

“Inocentemente, eu pensava que era uma concessão. Não, o DNIT fez licitação, a empresa ganha, o DNIT instala os radares e o dinheiro vai para o DNIT e a empresa. Instalam um atrás do outro para roubar a população. E os radares não liberam velocidade nem na madrugada. Passa em alguns lugares em rodovias a 40km por hora de madrugada para ver o que te acontece! Radar, rotativo e táxi é sempre um prato para a corrupção. Se o Detran quiser abrir pátio particular, vou bater, porque a empresa vai abusar para aumentar o faturamento”, disse Enivaldo.