Quase uma tonelada de maconha é apreendida na Serra

A Polícia Militar apreendeu na noite de terça-feira (27), 890 tabletes de maconha dentro de uma carreta baú, que estava estacionada dentro de um galpão de material de construção em Serra Dourada II, na Serra. Mais cedo, o órgão há tinha apreendido outros 136 tabletes da droga no município.

A polícia acredita que toda a maconha iria abastecer o tráfico de drogas na Grande Vitória. “A gente acredita que essa droga iria abastecer o Estado todo. A ação da polícia vai ser dessa forma, repreender para poder dar a sensação de segurança para a população”, explicou o subtenente Braga, comandante da operação.

O militar informou que os policiais chegaram até a droga depois que o cão Isaac indicou o esconderijo da maconha.

“O portão estava semiaberto, e o cachorro anunciou onde estava a droga. Ele já foi na direção do caminhão, a equipe fez uma entrada tática e conseguiu lograr êxito na operação”, observou.

Denúncia anônima

Na tarde desta terça-feira (27), a polícia já tinha apreendido 136 tabletes da droga. Eles estavam em um carro branco dirigido por Eduardo Lauretti Foeger, de 20 anos.

“Recebemos uma denúncia anônima de que um veículo iria ao bairro Serra Dourada para buscar a droga e entregaria no bairro Vila Nova de Colares”, detalhou o Capitão D’Ávilla, subcomandante da 14ª Companhia Independente da Serra.

Para fazer o transporte da droga, Eduardo utilizaria a Rodovia Audifax Barcelos. Foi montado um ponto de interceptação no local e, em dado momento, as viaturas tentaram abordar o veículo.

O motorista não acatou às ordens de parada e a partir disto se iniciou um acompanhamento feito pelos policiais.

De acordo com a PM, Eduardo fugiu do segundo bloqueio e por pouco não atropelou os militares. Foi aí que a equipe atirou cinco vezes contra o carro do homem, que acabou preso.

“Abrindo o veículo, a droga foi encontrada no banco traseiro e no porta-malas. Era uma quantidade razoável de entorpecentes”, relatou o capitão.

Em depoimento, o rapaz confessou o transporte da droga, e disse que receberia R$ 1,5 mil pelo serviço.

Informações: G1/ES