Jovens marcam horário para brigar na Praia do Canto

Adolescentes estão marcando brigas pela internet e se encontrando nas ruas de Vitória para o confronto. No último final de semana, cerca de 60 jovens se concentraram na região do Triângulo, na Praia do Canto, para um desses encontros, onde um garoto de 17 anos foi espancado por membros de uma gangue.

Um novo confronto já foi marcado para o próximo final de semana em resposta à agressão e como vingança ao que fizeram ao garoto.

A mãe da vítima, uma dona de casa, de 35 anos, que não quis se identificar, contou, em entrevista à TV Tribuna, que ficou sabendo do espancamento do filho pelas redes sociais. “Descobri que era meu filho pela roupa que ele vestia. No vídeo, havia muitos meninos em cima dele. Ele acabou confirmando”.

A mãe do menor disse também que não sabe se o filho tem envolvimento com drogas e afirmou que sente dificuldade de mantê-lo longe das ruas e de más companhias.

“Eu sempre estou em cima, olhando, monitorando. Meu filho tem apenas 17 anos, mas não tem como segurar em casa os adolescentes de hoje. Se tivesse policiamento na hora, isso poderia ter sido evitado”, criticou a dona de casa.

Ontem, novas ameaças entre os grupos foram feitas no Facebook e novo confronto foi marcado pelos jovens, que moram, principalmente, nas regiões de Terra Vermelha e Barra do Jucu, em Vila Velha, para o próximo final de semana, perto de bares da Praia do Canto.

A reportagem esteve no local na tarde de ontem e encontrou garrafas de cerveja e estilhaços de vidro, resultados da confusão do último final de semana.

Um morador de 28 anos, que não quis se identificar, disse que teme um novo encontro das gangues. “Fiquei muito assustado com os vídeos que vi e também de ver o resultado das brigas na rua. Eles são menores e não se preocupam em esconder o que fazem”.

Confrontos frequentes, diz morador

Os encontros de gangues na Praia do Canto, em Vitória, têm ocorrido semanalmente, segundo moradores. Há dois meses, adolescentes se reúnem no bairro às sextas-feiras e sábados, a partir das 20 horas.

“Já faz dois meses que eles se reúnem com a intensão de brigar. Isso eles não disfarçam”, afirmou um morador de 34 anos, que não quis se identificar.

Ele relatou que os encontros começam bebida e afrontas. “Primeiro os grupos ficam separados, um de cada lado da rua. Depois de beberem muito e fazendo uso de drogas, mesmo sendo menores, a confusão começa. Tem até mulher brigando”.

O morador disse ainda que a disputa entre os adolescentes tem amedrontado quem visita Vitória e atrapalhado o turismo e o comércio na capital, uma vez que os bares da Praia do Canto são atrações para os turistas.

“Eu já vi turista dizendo que não esperava presenciar esse tipo de situação, ainda mais com menores envolvidos. Inclusive, falaram que não voltariam mais aqui. É triste”, desabafou o morador.
E completou: “Infelizmente, sei que, no próximo final de semana, acontecerá o novamente”.

Polícia pede que população denuncie

A Polícia Militar informou, por nota, que os moradores da região, ao saberem de situações como a briga entre gangues na Praia do Canto, em Vitória, devem informar o Disque-Denúncia, pelo telefone 181 ou pelo site www.disquedenuncia181.es.gov.br.

A PM disse ainda que o policiamento é realizado de maneira ostensiva no bairro, com viaturas e motopatrulhamento, além de frequentes ações de cercos táticos, abordagens e blitzes.

Já a Secretaria de Segurança Urbana de Vitória informou que existe um Comitê de Manutenção da Ordem Pública, com a participação da PM, que atua combatendo esse tipo de ocorrência. Por isso, é importante que as pessoas denunciem a prática.

Informações: Tribuna online