Deputado critica exploração do turista em Guarapari

“Cidade que atraem visitantes precisam aprender a explorar o turismo e não o turista. O que Guarapari está fazendo é afastando receita, em vez de aumentar”. Foi assim que o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) reagiu ao constatar que o estacionamento rotativo em Guarapari, cidade que mais atrai turistas no Espírito Santo, vai ocorrer até às 23 horas durante a alta temporada.

O estacionamento rotativo da cidade praiana já foi tema de muita discussão e controvérsia durante o ano nas sessões da CPI da Máfia do Guincho, porque os deputados suspeitam de relações espúrias entre o poder público e a empresa contratada para explorar o serviço. A cobrança, entretanto, vai além da questão legal, de acordo com o presidente da Comissão.

“Além das suspeitas sobre a contratação, existe outro fator que é o compromisso que o atual prefeito assumiu, durante a campanha política, de que não daria continuidade à cobrança. O processo de contratação dessa empresa (Vista Group Network), sem qualquer experiência nesse tipo de serviço, foi cercado de suspeitas, inclusive do prefeito atual quando fazia campanha. Mas parece que, depois que assumiu, ele esqueceu tudo o que disse”, afirmou Enivaldo.

A avaliação do deputado Enivaldo dos Anjos em relação à administração municipal de Guarapari é ainda mais crítica quando se trata da extensão do horário de cobrança do rotativo: “Somente o prefeito e seus assessores ligados a esse contrato que estão satisfeitos. Pergunte aos comerciantes e moradores o que eles acham! Guarapari está se tornando cara demais para os turistas, por isso que muita gente está usando o Espírito Santo somente de passagem para a Bahia e muitos mineiros estão preferindo ir para o litoral sul baiano”.