Criança é atingida no pescoço por bala perdida em praça de Linhares

Um menino de 11 anos e um homem de 35 foram baleados na noite desta terça-feira (25), no bairro Aviso, em Linhares, Norte do Estado. Segundo informações da Polícia Militar, o alvo, no entanto, era uma outra pessoa, que não foi atingida pelos disparos.

O menino contou à PM que brincava no centro esportivo do bairro quando dois indivíduos chegaram em uma bicicleta e fizeram vários disparos para o alto e também para onde ele estava. Os moradores que estavam na praça se assustaram e saíram correndo.

O cabeleireiro Dorival Francisco foi uma delas. Ele passava na rua quando tudo aconteceu. “No momento, eu fiquei desesperado. Foi muito tiro para um lado e para outro. Fiquei perto de um muro e eu não queria sair para rua com medo de tomar tiro. Quando parou de atirar, eu desci. Depois, escutei mais tiro, mas já estava em casa”, contou.

Já o homem de 35 anos foi baleado na frente de uma casa, a cerca de um quilômetro da praça. O tiro acertou primeiro um carro. “Nós estávamos negociando com um cara para vender o carro. De repente, escutamos um baque. Ele falou: ‘me acertaram’. Aí ele botou a mão na boca e estava cheia de sangue”, contou uma pessoa que estava com a vítima.

Os dois feridos foram socorridos por moradores para o Hospital Geral de Linhares. De acordo com a PM, o homem foi atingido por um disparo na boca e a suspeita era a de que o projétil havia se alojado no interior da boca. Já o menino foi atingido no pescoço e o projétil ficou alojado na região interna da face.

Os dois baleados foram transferidos para o Hospital Rio Doce, em Linhares. O estado de saúde deles é considerado estável. Mas, segunda a família do menino, ele deve ser levado para um hospital de Vitória.

No local do crime, os militares foram informados que os criminosos tentavam matar outro indivíduo, que não foi baleado. Mas, segundo a PM, ele confirmou que era uma possível vítima dos atiradores.

Para o delegado André Costa, o que aconteceu foi um ataque sem critério. “Eles (os atiradores) tinham uma vítima visada. Então, fizeram disparos em várias direções, se deslocaram, fizeram novos disparos, tentaram localizar e alvejar a vítima visada. No entanto, de início, não conseguiram, acabando por vitimar esses dois indivíduos, o que sinaliza o despeito desses criminosos. Chegaram numa rua movimentada, com gente, e acionaram o gatilho sem qualquer critério”.

Ainda de acordo com o delegado, a motivação do crime ainda está sendo investigada. “É claro que, de início, nós temos algumas informações relacionando tanto os eventuais autores quanto a vítima com o tráfico de drogas. Não as vítimas baleadas, mas a vítima visada pelos criminosos. Mas isso está sendo objeto de levantamento para circunstanciar melhor os eventos”.

Por enquanto, os suspeitos não foram identificados nem localizados. “As equipes estão diligenciando, estão na rua, já temos policiais promovendo os levantamentos iniciais para qualificação e identificação desses indivíduos. Eles serão identificados e serão presos. Se a população tiver notícia do paradeiro e qualificação desses indivíduos que comunique a Polícia Civil através do 181”, informou Costa.