CPI da Máfia do Guincho investiga denúncia de direcionamento em licitação

A CPI da Máfia dos Guinchos apura denúncia de direcionamento de licitação para o credenciamento de pátios de veículos no Espírito Santo. Em reunião realizada nesta segunda-feira (15) no Plenário Judith Leão Castello Ribeiro, o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), presidente do colegiado, recebeu quatro servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES) para prestar esclarecimentos sobre o certame em andamento.

Segundo o parlamentar, a CPI recebeu uma denúncia de que o órgão estadual estaria favorecendo determinadas empresas em detrimento de outras. A informação foi negada pelos servidores. “Posso garantir que a comissão não está protegendo ninguém”, afirmou Luiz Claudio Dal Col Mattos, servidor do Detran membro da comissão de pregão eletrônico.

Além de Mattos, também prestaram informações à CPI a presidente da comissão de licitação, Maria Chrystina do Nascimento, o coordenador de remoção de veículos, Evandro Alceu Braga, e a diretora administrativa, Fabiana Pedrini.

Os funcionários esclareceram que o processo de licitação para a contratação de pátios de veículos ainda está em andamento. A licitação dividiu o Estado em 12 lotes e, quando a empresa vencedora do pregão para cada lote é anunciada, as empresas que se sentem prejudicadas têm prazo para recorrer da decisão.

Convocação

O deputado Enivaldo dos Anjos decidiu convocar para a próxima reunião da CPI o representante legal da empresa Thomas Greg & Sons Gráfica e Serviços Ltda, que havia sido chamado para a reunião desta segunda-feira (15), mas não compareceu, além do diretor-geral do Detran, Romeu Scheibe Neto.

O colegiado também oficiará o Detran solicitando a relação das empresas que foram habilitadas no processo licitatório para a contratação de pátios, com os respectivos nomes de seus sócios, além de toda a documentação que foi entregue pelas empresas participantes do pregão.

Fonte: Web/ Ales