Servidora de prefeitura é afastada por suspeita de desvio de dinheiro público no ES

Prefeitura de Itaguaçu, localizada na região Noroeste do Espírito Santo, afastou uma servidora municipal das funções por suspeita de desvio de dinheiro público. Ela teria realizado transferências da conta da prefeitura para a conta pessoal. O total desviado já detectado chega a R$ 23 mil.

A apuração relacionada à servidora começou depois que o Banco do Brasil alertou à prefeitura de que haviam sido desviados recursos da conta destinada à folha de pagamentos dos servidores municipais.

A mulher atua na Prefeitura de Itaguaçu como efetiva desde 2012. Até o momento, foi identificado que ela realizou seis transferências, e o valor total chega a R$ 23 mil.

O prefeito da cidade, Uesley Corteletti, revelou à reportagem que foram detectados movimentos de valores como R$ 4.650, R$ 4.568 e R$ 3.562.

Além disso, ele destacou que a Prefeitura de Itaguaçu abriu um processo administrativo e registrou um boletim de ocorrência sobre o caso na Polícia Civil.

“Na sexta-feira (17), realizamos um boletim de ocorrência contra a servidora, protocolamos e demos ciência ao Ministério Público. Ela foi afastada no próprio dia do ofício”, narra o prefeito.

A reportagem tenta contato com a defesa da servidora pública. O espaço está aberto para o pronunciamento dela.