Valdir Espinosa morre em decorrência de complicações pós-operatórias

93
No último dia 17, passou por um procedimento cirúrgico no intestino. Chegou a sair do hospital, mas no dia 20 precisou ser internado novamente, passou por nova operação e não resistiu

Aos 72 anos, Valdir Espinosa morreu na manhã desta quinta-feira (27), no Rio de Janeiro, em decorrência de complicações pós-operatórias no abdômen. Atualmente, ele ocupava o cargo de gerente de futebol do Botafogo.

No último dia 17, passou por um procedimento cirúrgico no intestino. Chegou a sair do hospital, mas no dia 20 precisou ser internado novamente, passou por nova operação e não resistiu.

O ex-jogador e treinador teve o auge da carreira na década de 80, quando comandou o Grêmio na conquista da Libertadores da América e do Mundial Interclubes, em 1983. Ele foi o responsável pele contratação de Ranato Gaúcho, um dos maiores ídolos do Tricolor.

Espinosa também era ídolo dos botafoguenses. Em 1989, foi treinador que acabou com uma fila de títulos de 21 anos ao conquistar o Campeonato Carioca.

Informações: R7