Lote de 1,5 milhão de seringas com agulhas chega ao ES

74

Caminhão com estoque de seringas agulhadas chegou ao ES

Chegou ao Espírito Santo o lote de 1,5 milhão de seringas com agulhas, que serão utilizadas para imunizar a população capixaba contra a Covid-19 assim que o Ministério da Saúde iniciar a distribuição de vacinas no Brasil.

O anúncio da chegada do material foi feito pelo governador Renato Casagrande em uma transmissão ao vivo na manhã deste sábado (16).

“O Espírito Santo está totalmente preparado para começar a vacinação contra a Covid-19. É lógico que nossa angústia nesse momento é com relação à vacina, esse bate-cabeça, os problemas que a gente tem enfrentado. Estamos ansiosos para a vacina chegar para que a gente possa começar os trabalhos”, declarou o governador.

A chegada do material acontece dias após o Ministério da Saúde ter informado ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o estado seria um dos sete que correm risco de não ter estoque suficiente para atender à demanda inicial de aplicação das vacinas contra a Covid-19. O governo estadual negou a informação.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), um total de 6 milhões de seringas agulhadas foi comprado. O restante do estoque, com 4,5 milhões de seringas, deverá chegar até o final de janeiro.

Ao lado do secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, do subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, e do secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Ramalho, o governador lembrou que a vacinação, ainda sem data prevista para ser iniciada, ocorrerá primeiro entre o grupo prioritário, formado por pessoas idosas acima dos 60 anos que vivem em instituições de longa permanência, idosos acima dos 75 anos, profissionais da saúde que atuam na linha de frente de combate à doença e indígenas.

Nésio Fernandes pontuou também que o objetivo da Sesa é garantir não só a vacinação de toda a população do estado contra a Covid-19 ao longo de 2021, mas também cumprir o calendário das outras vacinas já existentes.

Já Ramalho lembrou que as forças de segurança acompanharão o processo de chegada das vacinas ao estado, assim como todo o processo de vacinação.

“A Polícia Militar fará a escolta dessas vacinas, fará a segurança onde elas estiverem e, obviamente, no dia da vacinação também estaremos dando total proteção à sociedade capixaba, assim como o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil, as guardas municipais, para que tudo transcorra na mais perfeita ordem”, pontuou.

O governador Renato Casagrande ressaltou ainda que o momento deve ser de cooperação entre os estados, os municípios e a União. Por isso, o governo estadual cedeu 30 leitos de UTI para pacientes com Covid-19 e outros 10 leitos de UTI para bebês do Amazonas, estado que passa por uma grave crise de saúde pública em razão da falta de oxigênio.

Informações: G1