Com 26 leitos de internação, oncologia do Hospital Infantil de Vitória é inaugurada no HPM

79

Foi inaugurada, na manhã desta sexta-feira (24) a Unidade de Tratamento de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) pediátrica do Espírito Santo. A nova unidade funciona anexo ao Hospital da Polícia Militar (HPM), no bairro Bento Ferreira, em Vitória.

O setor de oncologia, que até então funcionava nas instalações do Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória, no bairro Santa Lúcia, será totalmente realocado para a nova unidade. A transferência dos pacientes já acontece nesta sexta-feira (24).

Com o novo espaço, o estado passa a oferecer 26 leitos de internação; 10 leitos hospital dia (para atendimento ambulatorial); 14 consultórios e duas cabines para quimioterapia. A unidade também terá espaço para acomodação das famílias dos pacientes, além de melhoria na estrutura física, como maior quantidade de banheiros.

De acordo com a Secretaria Estado de Saúde (Sesa), o investimento financeiro para a construção da nova unidade foi de R$ 3.197.641 mil. Instituições parceiras, como a Associação Capixaba contra o Câncer Infantil (ACACCI), o Instituto Ronald McDonald e a Universidade Vila Velha, também contribuíram financeiramente, com o montante de R$ 607.470 mil.

Segundo o diretor do hospital, Nélio Almeida Santos, o novo espaço substitui a atual estrutura e melhora a assistência às crianças em tratamento. “Atualmente, a área do HINSG não comporta toda a demanda assistencial da onco-hematologia. Infelizmente há um aumento de casos de câncer infanto-juvenil todos os anos, e é preciso oferecer humanização, segurança e qualidade da assistência com eficiência, eficácia e efetividade”.

Segundo a Sesa, o espaço desocupado do Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória irá abrigar um ambulatório para atendimento a crianças com lábio leporino e fissura labial. O tratamento necessita de especialistas das áreas de cirurgia plástica, otorrinolaringologia, odontologia, fonoaudiologia e outras especializações.

Metade dos pacientes com câncer infanto-juvenil sem diagnóstico

De acordo com o presidente do Conselho Administrativo da Acacci, Robson Melo, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), apenas metade – cerca de 50% – dos casos de câncer infanto-juvenil são diagnosticados no Brasil. “Esse diagnóstico, quanto mais rápido, maior a taxa de cura, a taxa de sucesso desse tratamento”, relatou.

Fonte: folhavitoria