Após denúncia sobre festas com drogas, polícia apreende sete armas em sítio de Guarapari

705

Após receber denúncias anônimas sobre a realização de festas regadas a álcool e drogas em um sítio onde havia várias armas de fogo, a Polícia Civil apreendeu revolveres, pistolas, munições, entorpecentes e outros armamentos no local. A operação aconteceu neste sábado (27/06/2020), em Tartaruga, na zona rural de Guarapari, no Espírito Santo.

“A polícia recebeu denúncias do 181, da realização de festas em uma propriedade rural de alto padrão e que nesse local haviam várias armas de fogo e o proprietário ostentava essas armas nas redes sociais. Representamos por um mandado de busca e apreensão que foi cumprido neste sábado (27/06)”, explicou o titular do Denarc, delegado Guilherme Eugênio.

Ao todo, sete armas foram apreendidas: dois revolveres calibre 38, duas pistolas de calibre 380, duas escopetas calibre 12, uma carabina calibre 38, dois simulacros de kit glock e de submetralhadora – além de munições, algemas, soco inglês, diversas armas brancas e um jet loader.

“Uma das escopetas foi alterada e se tornou ainda mais perigosa. O cano dela foi reduzido, fato que aumentou ainda mais a chance de que os disparos atingissem alvos diversos. Identificamos também simulacros que as características foram alteradas para que fossem confundidos com armas reais”, disse Guilherme Eugênio.

A operação foi realizada pela Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC), em conjunto com a Polícia Militar. Ainda de acordo com o delegado, o responsável pelo sítio, um homem de 48 anos, estava com a licença para o porte de armas vencida.

“Antes das diligências, a PC entrou em contato com a Polícia Federal e verificou a irregularidade das armas, e que o registro de porte estava vencido há mais de 10 anos. O procedimento será encaminhado o procedimento para a Polícia Federal para que seja reavaliado o registro de porte que ele possuía”, disse.

O suspeito foi encaminhado para Delegacia Regional de Guarapari para prestar esclarecimentos e foi liberado para responder, inicialmente, em liberdade.

Fonte: g1