Bares e restaurantes do ES já demitiram 13,5 mil funcionários

171

Cerca de 13,5 mil funcionários de bares e restaurantes no Espírito Santo já foram demitidos em virtude da pandemia do Coronavírus e a consequente restrição ao funcionamento desses estabelecimentos nos últimos dias. A estimativa é do Sindicato dos Restaurantes, Bares e Similares do Espírito Santo (Sindbares).

O número de demitidos, segundo o sindicato, representa 15% do total de trabalhadores que atuam nesse setor no Espírito Santo. “Ainda não temos uma pesquisa, mas trabalhamos com a estimativa de 18 mil estabelecimentos, que geram 90 mil postos de trabalho em todo estado”, afirmou o presidente do Sindbares, Rodrigo Vervloet.

Segundo ele, esse número só não é maior porque a maior parte dos estabelecimentos está aguardando medidas do governo federal para ajudar o setor, que devem ser anunciadas a qualquer momento.

“Tudo vai depender das medidas do governo, mas ainda assim deve aumentar o número de demissões. Algumas empresas já deram férias, mas a maioria ainda aguarda as medidas do governo. Estamos na expectativa de que elas virão ao encontro dos anseios do setor, auxiliando na diminuição de tributos e encargos”, frisou Vervloet.

 Com comércios fechados, 80 mil trabalhadores estão fora de suas atividades no ES

O presidente do Sindbares destacou ainda que discorda do isolamento das pessoas, proposto pelas autoridades, como forma de tentar frear o avanço do Coronavírus.

“A medida de afastamento social, que é a adequada, segundo os números oficiais e o governo federal, não impõe fechamento geral de restaurantes. Entendemos que é possível o controle com cuidados sanitários já praticados, além dos implementados por conta da crise. É importante este equilíbrio para que não haja o colapso do sistema social como um todo”, argumentou.

Fonte: folhavitoria