Advogadas são presas acusadas de repassar informações de criminosos presos para quadrilhas

75
Foto ilustrativa

Duas advogadas foram presas na manhã desta terça-feira (20), em suas respectivas residências, em Vitória e Vila Velha, durante uma operação da Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção do Estado do Espírito Santo (Nuroc). Elas são suspeitas de intermediarem informações entre presos do Complexo Penitenciário de Viana com quadrilhas fora da prisão.

As primeiras informações dão conta de que escutas telefônicas flagraram as duas repassando informações de bandidos de alta periculosidade para cúmplices fora da cadeia.

O advogado Raphael Câmara, da Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-ES), acompanha a operação que teve como desfecho a prisão das profissionais. “Essa é uma investigação que corre desde o inicio do ano com conhecimento da OAB-ES, que irá prestar toda a assistência aos colegas”, disse.

Ainda de acordo com Câmara, a OAB-ES também acionará a corregedoria geral. “Caso elas tenham cometido algum desvio ético, elas serão investigadas e, eventualmente, punidas. A Ordem prestará assistência, mas não será leniente”, explicou.

Fonte: tribunaonline