Em menos de 24h, chuva provoca alagamentos e muitos estragos em regiões do ES

246

Chuva, filas e atrasos nos terminais rodoviários, aulas suspensas, trânsito e muitos pontos de alagamentos: assim começou a semana dos capixabas! A chuva, que estava prevista para o Espírito Santo, chegou na noite do último domingo (15) mais forte do que o esperado e, em menos de 24 horas, provocou estragos em diversas regiões do Estado.

Na Grande Vitória, a segunda-feira começou com as principais vias debaixo d’água. A Avenida Vitória, Avenida Paulino Muller, Avenida Marechal Campos, no município de Vitória, e a Avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha, ficaram completamente alagadas. Nos municípios de Cariacica, Serra e do Interior do Estado também foram registrados diversos pontos de alagamento.

As fortes chuvas também prejudicaram os usuários do Sistema Transcol. Segundo a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitória (Ceturb-GV), algumas linhas tiveram dificuldade de cumprir horários e itinerários, causando atrasos nos terminais. Os estudantes de escolas de Vila Velha, Vitória, Cariacica e Guarapari também ficaram sem aula por conta dos alagamentos. Veja como foi a manhã nos municípios capixabas!

VITÓRIA

Na Capital, os pluviômetros registraram um volume de 140 milímetros nas últimas 24 horas, ultrapassando os 105mm previsto para todo o mês de abril. As principais avenidas, como Reta da Penha, Avenida Vitória e Marechal Campos ficaram completamente alagadas e uma árvore caiu na Reta do Aeroporto, no sentido Vitória x Serra.

Em Jardim Camburi, uma rua ficou interditada após a queda de uma árvore. A Santa Casa de Vitória Unidade Pró-Matre também foi afetada pelas chuvas. Algumas áreas mais baixas dentro da instituição ficaram alagadas e pacientes foram transferidos para outros apartamentos vagos mais altos. As avenidas em torno da maternidade também ficaram alagadas e novos atendimentos foram interrompidos momentaneamente.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) suspendeu o expediente e o funcionamento de equipamentos, como Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e unidades do projeto Caminhando Juntos (Cajun). A Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi e a Biblioteca Municipal também suspenderam as atividades por conta dos alagamentos registrados no Centro.

VILA VELHA

De acordo com a Defesa CIvil de Vila Velha, em função do volume de chuvas de 130 milímetros, foram registrados 12 pontos de alagamentos na cidade. No bairro Brisamar, a parte da frente de um prédio desabou e acabou atingindo uma casa vizinha e um carro que estava estacionando em frente. Uma escadaria que dá acesso ao bairro Ilha das Flores também desabou em decorrência das chuvas.

As aulas de uma escola que fica nas proximidades da avenida Carlos Lindenberg foram suspensas e, de acordo com passageiros, o Terminal de Vila Velha ficou fechado durante a manhã. Para fugir dos alagamentos, moradores da avenida Antônio Ataíde flagraram duas pessoas tentando atravessar a via com uma prancha de stand up paddle e um caiaque.

O grande volume de chuva prejudicou também funcionamento das unidades de saúde de Jaburuna, Ibes e São Torquato, que tiveram que encerrar o expediente iniciado às 7 horas, por conta de alagamentos. Apesar das ocorrências, a Defesa Civil informou que não há registro de vítimas e nem de desabrigados ou desalojados.

CARIACICA

Segundo a Defesa Civil do município, foram registrados pontos de alagamento nos bairros Jardim América, Campo Grande, Itacibá, Vila Velha, Cruzeiro do Sul e outros. No bairro Porto de Santana, uma casa de madeira não resistiu às enxurradas e desabou. Com a força da água, paredes da residência foram parar dentro da baía de Vitória.

Duas famílias tiveram que deixar suas residências e uma escola que fica no bairro também foi atingida pela chuva. Ainda de acordo com a Defesa Civil, houve também queda de muros em Vila Prudêncio, Jardim de Alah, Porto de Cariacica e em Santa Cecília.

No Terminal de Campo Grande, o atraso na chegada dos ônibus provocou filas e muitos passageiros encontraram dificuldades para embarcar. Em Itacibá, um homem foi flagrado usando um barco de pesca para conseguir atravessar a rua.

SERRA

No município houve o registro de uma queda de árvore em Valparaíso, que não deixou feridos ou danos estruturais. Em Laranjeiras, uma árvore também caiu e atingiu um carro que estava estacionado. A EDP informou que foi registrada interrupção de energia em parte do bairro Cidade Continental, na Serra. Uma equipe foi ao local para restabelecer a energia e apurar as causas. Até o momento, não há confirmação se há relação com a chuva que atinge o Espírito Santo.

De acordo com a Prefeitura da Serra, até o momento não há desalojados ou desabrigados por causa das chuvas no município e as aulas estão acontecendo normalmente.

INTERIOR

Cidades do Interior do Espírito Santo também foram castigadas pela chuva. Nos municípios de Domingos Martins e Marechal Floriano, na região Serrana, a manhã desta segunda-feira (16) também foi complicada para os moradores.

A Defesa Civil de Domingos Martins informou que as estradas sentiram o efeito da forte chuva que cai na região. Já a Defesa Civil de Marechal Floriano informou que o município está sob intensa chuva desde a zero hora, mas até o momento não tem nenhuma ocorrência.

Em Alfredo Chaves, temporal assustou os moradores e provocou diversos prejuízo. De acordo com informações da Defesa Civil Municipal, as fortes chuvas danificaram as estradas das localidades de Cachoeira Alta e Matilde, impedindo o tráfego de veículos, e inundaram diversas ruas da sede da cidade. Ainda de acordo com o setor, os trabalhos de recuperação das vias e dos bueiros começarão ainda nesta segunda-feira.

ALERTA

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), órgão vinculado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu um aviso de atenção para todo o Espírito Santo por causa da possibilidade de chuvas intensas, grande acumulado de chuva e vendaval para as próximas 24 horas. O alerta é válido para 38 cidades do Estado.

Fonte: folhavitoria

 

COMPARTILHAR